A Reunión Latinoamericana de Análisis Redes Sociales contou com 4 edições anteriores:

(I) com a organização da primeira reunião da Equipe de Pesquisa em Etnografia Aplicada da Universidad Nacional de La Plata, no ano 2007, com a visão de consolidar um espaço de intercâmbio entre os pesquisadores que trabalham  Análise de Redes Sociais (ARS), a partir de uma abordagem de experimentos voltados a resolução de problemas sociais específicos com o foco em análise de pessoas, grupo, estrutural e dinâmica no campo da saúde, economia, educação, meio ambiente, redes políticas, gestão do trabalho, consultoria ou apoio, com uma perspectiva de análise de rede formal e informal, movimentos sociais, instituições, comunidades e colégios invisíveis (http://analisisredes.equiponaya.com.ar/index.htm);

(II) dois anos depois, 2009, foi organizada a segunda edição do evento, contando com a presidência da Equipe de Pesquisa em Etnografia Aplicada da Universidad Nacional de La Plata e apoio do Grupo Antropocaos da Universidad de Buenos Aires. Nesta edição o foco não era somente ampliar a rede de estudo, mas trazer para o meio abordagens relacionais de outras áreas/campos de conhecimento, utilizando ferramentas computacionais, processamento de dados e modelos de visualização da análise de redes sociais (http://congresos.unlp.edu.ar/index.php/RLARS/IIRLARS);

(III) em 2011, o evento ganhou uma nova organização, agora presidido pelo Grupo Antropocaos da Universidad de Buenos Aires, reunindo pesquisadores de renome no campo (Cierre de Martha Crivos e Carlos Reynoso), passando a abordar novas perspectivas para o capital social (consumo diário das pessoas em alimentação, conflitos sociais, interação pelo esporte entre outros) e para os colégios invisíveis (geolocalização, semântica das relações, redes de transmissão de conhecimento), aprofundando suas aplicações a conteúdos clássicos, como Gephi, UCINET, Pajek, Visone e Ora (https://reunionredes2011.wordpress.com/);

(IV) em 2014, a reunião retornou a Universidad Nacional de La Plata, com a organização, mais uma vez, da Equipe de Pesquisa em Etnografia Aplicada, com o ponto central nas teorias e metodologias das análises de redes sociais, explorando agora os recursos sociais da web, bem como o impacto das comunicações e publicações científico/tecnológico, o processo de gestão informacional e a vigilância informacional/tecnológica, sendo uma forma de estreitar a relação do campo com a Ciência da Informação (https://www.aacademica.org/iv.rlars).

Para a quinta edição, Florianópolis/2017, o propósito da reunião é tirar a regionalização Argentina e de fato trazer sua providencia para toda América Latina, difundindo o amparo do campo para as demais áreas do conhecimento (como CI, Comunicação, Informática, Design, Turismo, Economia, Sociologia entre outras tantas áreas que podem e devem fazer uso das análises de redes sociais). A visão geral parte de pontos chave, como a Psicologia Social, Etnografia, Comunicação e Produção Científica, Impacto da Informática e Web, Antropologia, Sociologia, Saúde, História, Educação, Lógica, Linguística entre outros.